terça-feira, 16 de novembro de 2010

Herrar é Umano?

A música costuma ter ritmo, sons harmônicos, muitas vezes matematicamente calculados. Vemos na natureza pentágonos, círculos, quadrados e triângulos perfeitos. A dança, principalmente quando não é solitária, obedece às sensações conjuntas. Posso citar outros tantos exemplos.

Nem por isso o rabisco perde seu valor, mas não desmereça o quadrado. Conhecer as regras e não seguí-las pode ser sinal de pseudo liberdade, mas isso é particular a cada universo. É só por este motivo que aceito a poesia / prosa com erros, e em última instância, o provável ponto de vista de quem a faz.

Mas uma coisa é não se preocupar com a forma, com a métrica, etc... Outra é escrever errado sem um contexto plausível.

São tantos os poetas que adoro e que vez ou outra (ou quase sempre) respeitavam a gramática, o ritmo, à métrica, e nem por isso deixavam de mostrar sensibilidade e bom conteúdo. Aceitar o que serve pra X como verdade sem nem contestar, mostrando outra possibilidade, seria - só como exemplo - anular todas as minhas tentativas de sonetos. Pior, desmerecer grandes poetas. Preciso dar exemplos?

Respeito tanto uma certa escrita, mas não gosto quando tal escrita justifica e vangloria erros crassos de gramática e concordância com falta de tempo ou liberdade poética.

Estou sendo insensível? Sim, mas tenho defesa: sou um aprendiz, e como tal muitas vezes fico sem saber como escrever corretamente uma palavra, e sempre que eu revejo meus versos e textos antigos (e isso incluí aqueles que fiz ontem) encontro erros, mas eu tento acertar e aprender, e não justificá-los.

Eu fiz uma crítica para uma pessoa na semana passada quanto a isso. A crítica não foi aceita, ou compreendida.

Concordo que a poesia é livre, não se prende nem se prenderá nunca a regras, quaisquer que sejam, mas o poeta deve, no mínimo, procurar conhecer a ferramenta base de sua arte.

Defendo a minha falta de sensibilidade dizendo que fiz a crítica de forma privada e com a melhor das intenções, afinal, amigo também dá bronca. Melhor ser insensível e dizer o que sente do que mentir e impedir quem a gente ama de crescimento.

Bom... Eis minha opinião.

7 comentários:

Talles Azigon disse...

Mario Quintana mestre da poesia brasleira disse que para que explicar um poema? um poema já é uma exlicação

Manoel de Barros diz que tudo que não serve para o homem, é material para a poesia

o maior de todos os poetas que já habitaram o planoi terrestre se Chama Manuel Bandeira e um vez gritou:

Não quero mais saber de lirismo que não é libertação

e por aí vai, sou partidário do modernismo e pós modernismo, amo o verso livro, mas lógico tudo tem que ser feito com cuidado,

arte é trabalho e mesmo em total liberdade é preciso atenção

eu tenho uma crônica que em breve será publicada

sobre a arte, mais principalmente a nova arte

mas bem assuntos polêmicos a parte quero te dizer que não to conseguindo comentar no imperfeições ^^

abraços migo

http://tallesazigon.blogspot.com/

Lupo disse...

Obrigado pelo comentário Talles! Foi o único até agora que entrou no assunto. Gosto de coisas polêmicas, adoro discutir idéias.

Quanto ao Imperfeições, vou lá ver se acho o problema. Obrigado pelo aviso! =)

Abração querido!

Maria Helena disse...

Oi, querido amigo!
É muito bom ter uma amigo que nos empresta o olhar e percebe conosco os desvios ou erros que cometemos em várias áreas da vida.
Eu, particularmente, peço aos meus amigos que quando perceberem algum erro gramatical, avise-me!
Quanto a métrica, eu nem sei escrever assim. Sou dos versos livres.
Meu caro amigo, sinta-se à vontade comigo para fazer suas críticas, quando forem necessárias, pois tenho certeza de que vindo de uma pessoa maravilhosa e generosa como você só pode servir para acrescentar, nunca para desfazer. Sei da sua índole, sei do seu caráter, sei da sua sensibilidade, Sei da sua ética...
O Pintando o sete com a vida é também a sua casa!
Sou sua fã, você já sabe!

Lupo disse...

Olá querida Maria Helena

Sabe, eu sou muito exigente comigo mesmo, mas não com as outras pessoas, mas se um dia eu perceber algo em sua escrita que me incomodou por algum motivo, e que sei que você pode melhorar, certamente que eu vou, de forma privada, comentar contigo.

Você é uma das poucas pessoas que eu faria isso, pois além de minha amiga, sei o valor que dá a sua arte, e penso que é importante pra você a forma que as outras pessoas enxergar o que você escreve.

Sabe, eu já cometi erros horríveis em postagens, que percebi só depois de algum tempo. Não fiquei com vergonha, até porque somos humanos, mas um pouco triste que ninguém tenha me avisado, pois certamente muitos perceberam.

Bjo querida!

Reflexo d Alma disse...

Lupo, vejo que citou a
critica.
Mas lembra que combinamos algo?
Estou imersa em trabalho,viajo sabado para o projeto da minha vida,não esperava que não observasse o tempo acordado.
Sabe
deixei que dirigissem minha vida por décadas
e agora não mais
cativa,
pedi um tempo, e acreditei que havia aceitado,
aguardado.
Pense: pela segunda algo não é cumprido.
Amar não é dizer sempre sim.
Como somos mabos francos digo
se te ofende,não leia nada dessa poeta, pelo menos até que conversemos.
Me sinto mal por sentir que causo tanto
desconforto a quem amo.
Diz um sábio "Esperar é virtude'.
Se me ama, pode não me ler
e ainda assim amar.
Se não me ama, então não há porque nem por que.
Não podia deixar essas observações para depois. Minha alma precisa estar limpa, pois os certificados das crianças que são puras;
estão aqui a minha frente sendo assinados e carimbados, meu livro acaba de chegar a poucos minutos 1640. Já chorei de alegria abrindo a caixa, os fazines do Talles chegaram no correio e estou indo pegar.
É muita alegria para guardar qualquer coisa que
não seja amor e gratidão a Deus.
Bjins

Lupo disse...

Não citei nome algum no post Catinha. Foi só uma opinião.

Bjo.

Priscilla Marfori... disse...

Oi Lupo, gostei da sua convicção em defender o que pensa, se quiser visitar meus blogs, sinta-se a vontade, mas já vou logo dizendo, pode haver erros! Se você ver algum porfavor me diga sim, e terei a satisfação de corrigi-los!
Enfim, só não desvalorize!
E sabe, ser exigente consigo mesmo é preciso, devemos nos cobrar mesmo o melhor, somos capazes disso, não é mesmo?
Bom, te seguirei!
(Ve se ocê axa ums herros lá, sem pobrema! kkkkkk...)
=)
B-Jos. LupO.

Postar um comentário

Obrigado por comentar!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...