domingo, 21 de novembro de 2010

Qual é a do Soneto?

Sempre gostei de fazer versos de todo tipo, mas o soneto me encantou no dia em que fui pesquisar sobre ele, e com isso entendê-lo melhor. Passei a ver com outros olhos poetas tais como Vinícius, Bocage, Camões, Augusto dos Anjos, e isso só pra citar alguns grandes nomes do passado.

Parte Chata

Por definição de formato, o soneto é uma poesia com por 14 versos, divididos dem dois quartetos e doir tercetos ou - menos usual - três quartetos e um dístico. Existem vários tipos de soneto, mas independentemente do tipo escolhido, todos os versos devem possuir a mesma métrica (mesno número de sílabas poéticas). Deve-se ater a sonoridade do soneto, as sílabas fortes (não confundir com as sílabas tônicas que você aprendeu na aula de português!) devem estar na mesma posição em todos os versos.

Nos sonetos com dez sílabas em cada verso, existem 3 classificações:
  • Soneto Heróico: Fortes na 6ª e 10ª sílabas poéticas
  • Sáfico: Fortes na 4ª, 8ª e 10ª sílabas poéticas
  • Sáfico Imperfeito: Fortes na 4ª e 10ª sílabas poéticas
Existem ainda os sonetos classificados como Alexandrinos, que possuem 12 sílabas poéticas. Este deve respeitar algumas regrinhas, como por exemplo: cada verso deve ser formado por dois "mini" versos independentes com 6 sílabas cada, e a última silaba poetica de cada um desses mini versos deve ser grave ou aguda.

Existem outros formatos menos utilizados, com 9 ou 11 sílabas.

As rimas mais comuns dos quartetos seguem o formado ababa, abba ou aabb. Os tercetos são flexíveis, mas o mais comum é cde cde e cdc dcd. Existem ainda sonetos com versos brancos (sem rima), mas sempre respeitando as características explicadas acima.

Parte Legal

O soneto é pequeno, ou seja, fácil e rápido de ser lido. Nem por isso deixa de ser complexo com relação ao seu conteúdo. Existem sonetos que contam histórias épicas em seus 14 versos!

É fácil identificar nos bons sonetos partes distintas, com início, meio e fim. O final, aliás, é o que mais me fascina. Ele pode ser uma conclusão, uma revelação, um "susto", um questionamento, uma vontade, uma súplica, ou mesmo um resumo bem feito da idéia principal. A idéia do final é causar impacto, ele deve fazer com que o leitor pense.

Veja dois exemplos de finais brilhantes sob o mesmo tema:

"Mas como causar pode seu favor
Nos corações humanos amizade,
Se tão contrário a si é o mesmo Amor?"

Camões

"Eu possa me dizer do amor (que tive)
Que não seja imortal, posto que é chama
Mas que seja infinito enquanto dure"

Vinicius

Concluindo

Muitas pessoas acham (como eu) que a poesia deve ser feita com inspiração (ao invés da transpiração). Por outro lado, é bacana bolar uma idéia principal e trabalhar as palavras, adequando, alterando e procurando sinônimos que permitam uma melhor cadência. Você aprenderá muito com isso, mesmo que não faça sempre. Naturalmente, com a prática, você estará criando versos sonoros sem nem mesmo se dar conta.

Usando a "transpiração", pode acontecer que no final você tenha alterado tanto a idéia original, que ela disvituou para outra coisa, completamente diferente. Mesmo assim você pode ter criado uma obra de arte, que inclusive pode te ensinar algo novo sobre algo que você nem tinha pensado antes.

Um adendo, que vale para qualquer tipo de poesia / texto: Aprendi que eu não preciso concordar com o que escrevo, e muito menos estar presente em meus versos. Não existe limite! Você já percebeu isso?

De vez em quando, procuro me livrar de preconceitos e escrever algo que justifique uma coisa que não concordo - por princípio. O objetivo é criar polêmica, ser do contra, sacudir! Fazendo isso, aprendo mais, as pessoas aprendem mais, e exercito de forma direta a "dangerosíssima arte de conviver".

Se você quiser ler alguns dos meus sonetos, acesse meu blog de poesias: http://forati.blogspot.com

#byLupo - Outubro de 2007

11 comentários:

Sérgio Filho disse...

Interessante Lupo, gostei.
Aquele abraço!

Jubs disse...

Ai Lupo como é complicado entender um soneto refiro apenas apreciar os seus. Beijos

Talles Azigon disse...

grande poetas como Bandeira que disse:

"O alexandrino, ainda que sem a cesura mediana, aborrece-me."

usou algumas variações do soneto, como o inglês e o italino, mas os melhor do Bandeira é quando ele se dá ao verso livre

eu admiro a Arte do soneto, mas sou partidário de que por mais aguçado que ficamos tendo em vista um desafio, a alma não se comunica com toda beleza, menos as dos gênios é claro, como Vinicius, Florbela e Bandeira, que fazem poemas maravilhosos em quaisquer formatos

Blog da Fofa disse...

Lupo, você já pensou em cursar Letras? Poderia dar aula de literatura, você explica mto bem. Aliás, você tem o dom de escrever como poucos. Adoro seus sonetos. Um bjão querido

Faa Cintra disse...

Adorei saber de tudo isso. Informação nunca é demais.
Mas prefiro neste caso (pelo menos por enquanto) só apreciar.

beijos

Maria Helena disse...

Oi, Lupo!

Parabéns pela forma didática com que explicou o soneto. Mas minha alma ficaria presa em grilhões se eu tentasse entrar nessa seara. Talvez, eu perdesse os sons livres e alados que me chegam todos os dias diretamente da minha alma, de como me sinto.
Eu nem sei se eu sou uma poetisa nos parâmetros necessários e nem me importo com isso. Eu só quero mesmo brincar de ciranda com as palavras.
Não tenho pretensões literárias.
Sou dos versos livres!
Obrigada pelas informações!
Beijão!

silvioafonso disse...

.

Em que Blog Catiaho posta
os textos dos amigos aos domingos?

Um abraço de carinho.

silvioafonso.




.

Lupo disse...

Oi Silvio. O endereço é http://reflexosespelhandoespalhandoamigos.blogspot.com/

Abraços!

lucidreira disse...

Gostei muito da lição, por isso é que admiro bastante nossos amigos e seguidores.
Estou aprendendo muito mais na área de poetizar.
Abraço

Silviah Carvalho disse...

Muito bom seu blog, gostei muito da postagem, já sigo.

http://umcoracaoqueamam.blogspot.com

Maria Helena disse...

Querido amigo,
Você captou o que estava nas entrelinhas da minha poesia, Ombro Amigo, quando, no final, me refiro ao reflexo no espelho. Deixei um comentário após o seu. Leia! Bjs

Postar um comentário

Obrigado por comentar!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...