terça-feira, 26 de outubro de 2010

Aos Velhinhos

Qual será o verdadeiro sentido da velhice?

Nascemos, vivemos e aprendemos, e quando nos tornamos idosos, percebemos os nossos movimentos se tornando cada vez mais lentos. A fala ficará mais difícil, os olhos já não enxergarão mais como antigamente, e às vezes, a mente se esquecerá das coisas que mais queremos relembrar.

Os tempos serão outros, muitos amigos terão ido... O que esperar do futuro? Talvez eu pense que nada mais resta para um velho, a não ser reviver um passado de recordações que nunca mais irá voltar. Talvez eu me sinta um peso para os meus filhos e netos. Tarefas que eram simples, como um banho, podem se tornar um tormento. As dores aparecerão todos os dias, e a cada manhã rezarei para que a noite chegue logo, e de noite, rezarei para que o sono seja longo.

Talvez eu veja meus filhos bem criados, honestos e educados. Meus netos crescendo e sendo paparicados por mim (e quem sabe minha velhinha!): nos adoram! Teremos uma aposentadoria digna e todos a nossa volta vão querer aprender com a nossa experiência de vida. Teremos infinitas histórias para contar, e saberemos tirar um sorriso do rosto das pessoas como ninguém. Jogaremos bingo, assistiremos TV e talvez tenhamos internet, mas poderemos viajar dentro do mundo das nossas lembranças a qualquer momento, e sorriremos uma vez mais.

Qual será o verdadeiro sentido da velhice? Talvez ter a consciência de que o plano de Deus está se completando para nós, e que de tudo que fizemos na vida, tivemos muito poucos arrependimentos, e mesmo os erros serviram para o nosso crescimento.

Felizes são os jovens que tem os velhinhos por perto. Um dia eu serei velho, e espero que o meu coração esteja preparado para suportar a eventual falta de entendimento dos mais jovens, e que eu esteja são o suficiente para compartilhar com um sorriso as coisas boas e más que fiz na minha juventude.

#byLupo, primeira publicação em 04/11/2003. Revisada em 26/10/2010.

2 comentários:

Maria Helena disse...

A ilustração do seu post resume a velhinha que quero ser. Mesmo com as limitações quero ser uma bailarina por dentro. Quero ser uma velhina com asas para continuar voando, sorrindo e feliz!
E você com certeza será como a sua foto de doutor da alegria. Chegará nos ambientes com a alegria regada à sabedoria. Se você já é uma sábio hoje, imagine quando chegar lá!!!! Ninguém vai lhe segurar. rsrsrs Lindo post! Beijão!

Lily Olival disse...

Que lindo!!!
Só aumenta a saudade que sinto dos meus avós... é tão dificil ir encontrar com eles!! Mas é fato que os jovens que tem um velhinho do lado são bem mais felizes!! (deveriam pelo menos...)

Me emocionei...

Beijos

Postar um comentário

Obrigado por comentar!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...